Itália abrindo fronteiras – Guia Completo das Condições para entrar

Pouco a pouco, os países estão a abrir as fronteiras e a aceitar turistas de várias partes do Mundo. A Itália não fica atrás. Mas claro, existem regras, restrições impostas para garantir a segurança do povo Italiano e de você viajante.

Neste post trago um guia das regras para viajar para Itália, lembrando que a situação é volátil e tudo muda de um momento para o outro.

Bora lá?

As regras são válidas até dia 25 de Outubro de 2021. Existe a probabilidade que as medidas sejam relaxadas no dia 25. Faça figas!!!

Brasil

Os viajantes que permaneceram ou transitaram pelo Brasil nos últimos quatorze dias estão proibidos de entrar e transitar no território nacional italiano. Caso não tenha nenhum sintoma de Covid-19 as seguintes categorias são excepção à regra geral

  • Inscritos na Itália desde antes de 13 de fevereiro de 2021 (com autodeclaração, sem necessidade de autorização do Ministério)
  • Pessoas que regressam a casa, ou residência de seus filhos menores, do cônjuge ou companheiro vivendo em união de facto (com autodeclaração, sem necessidade de autorização do Ministério)
  • Aqueles que entram na Itália para fins de estudo (com uma autodeclaração, sem a necessidade de autorização do Ministério da Saúde italiano)
  • Pessoas em situação de necessidade imprescindível, autorizadas pelo Ministério da Saúde.

Nos casos descritos acima, será permitida a entrada em território Italiano sujeita às seguintes regras:

  • Obrigatoriedade de apresentar à companhia aérea, no momento do embarque e a qualquer responsável pela realização dos controlos, a certificação de ter realizado, nas 72 horas anteriores à entrada em território italiano, um teste PCR ou antígeno (nasal) com resultado negativo;
  • Preencher o formulário digital de localização de passageiros (Passenger Locator Form);
  • Obrigatoriedade de realização de um teste PCR ou Antígeno (swab nasal), onde for possível fazer, no momento da chegada ao aeroporto, porto ou posto fronteiriço, ou no prazo de 48 horas após a entrada em território Italiano. Neste caso, o teste deve ser feito na autoridade sanitária de referência. No caso de entrada em território Italiano em voo proveniente do Brasil, o teste TEM que ser realizado no momento da chegada ao aeroporto;
  • Obrigatoriedade de se submeter (independentemente do resultado do teste efectuado antes), à vigilância sanitária e quarentena por um período de 10 dias, após comunicação da entrada em território Italiano, ao Departamento de Prevenção da autoridade sanitária local.
  • Somente se pode locomover por transporte privado até chegar ao destino final.
  • Obrigação de realizar um teste PCR ou antígeno adicional ao final do período de quarentena de 10 dias.

Para informações mais detalhadas, consulte o site oficial do Ministério Italiano da Saúde http://www.salute.gov.it

Se fizer uma estadia de 14 dias em um país aprovado para entrada na Itália, poderá entrar mesmo tendo vindo do Brasil. Veja a informação abaixo

Cidadãos e Residentes na UE, Espaço Schengen, Andorra ou Mónaco

Podem entrar na Itália sem a obrigação de quarentena, nas seguintes condições:

  • Preencher o Formulário Localizador de Passageiros (Passenger Locator Form) – versão online ou preencher durante o voo, antes de entrar na Itália
  • Apresentar o Certificado Digital COVID da UE à chegada, que confirme uma das seguintes condições:
  1. Ciclo de vacinação para a Covid completo, ou
  2. Recuperou de COVID-19 nos últimos 6 meses, ou
  3. Fez um teste PCR ou de antígeno nas 48 horas anteriores à entrada na Itália com resultados negativos.
  • A versão digital pode ser salva em um celular, tablet, etc. Aconselho a imprimirem sempre porque pode ser pedido. A versão online e a versão impressa terão um código QR (QR Code) contendo informações essenciais e uma assinatura digital garantindo a sua autenticidade.
  • O Certificado Digital COVID da UE é válido em todos os países da UE e no espaço Schengen.
  • Os documentos são aceites em Italiano, Inglês, Francês ou Espanhol. Se for em outra língua deverá mandar traduzir e autenticar em cartório (notário).
  • Caso não tiver o ciclo completo de vacinação pelo menos 14 dias antes da entrada, ou se não conseguir provar que teve Covid e recuperou, não mais de 6 meses antes do voo, para além do teste negativo deverá fazer uma quarentena de 5 dias, e fazer o teste novamente depois do final da quarentena.

Viajantes de Israel, Japão, Estados Unidos e Canadá

  • Preencher o Formulário Localizador de Passageiros (Passenger Locator Form) – versão online ou preencher durante o voo, antes de entrar na Itália
  • Apresentar o Green pass na chegada, emitido pela autoridade de saúde de seu país certificando a vacinação completa contra COVID-19, realizada com pelo menos 14 dias de antecedência, usando uma vacina reconhecida pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA)
  • Apresentar o teste de PCR ou antígeno negativo, feito nas 72 horas anteriores à chegada à Itália .
  • Os documentos são aceites em Italiano, Inglês, Francês ou Espanhol. Se for em outra língua deverá mandar traduzir e autenticar em cartório (notário).
  • Caso não tiver o ciclo completo de vacinação pelo menos 14 dias antes da entrada, ou se não conseguir provar que teve Covid e recuperou, não mais de 6 meses antes do voo, para além do teste negativo deverá fazer uma quarentena de 5 dias, e fazer o teste novamente depois do final da quarentena.

Viajantes vindos do Reino Unido

  • Preencher o Formulário Localizador de Passageiros (Passenger Locator Form) – versão online ou preencher durante o voo, antes de entrar na Itália
  • Apresentar o Green pass na chegada, emitido pela autoridade de saúde de seu país certificando a vacinação completa contra COVID-19, realizada com pelo menos 14 dias de antecedência, usando uma vacina reconhecida pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA)
  • Apresentar o teste de PCR ou antígeno negativo, feito nas 48 horas anteriores à chegada à Itália
  • Os documentos são aceites em Italiano, Inglês, Francês ou Espanhol. Se for em outra língua deverá mandar traduzir e autenticar em cartório (notário).
  • Caso não tiver o ciclo completo de vacinação pelo menos 14 dias antes da entrada, ou se não conseguir provar que teve Covid e recuperou, não mais de 6 meses antes do voo, para além do teste negativo deverá fazer uma quarentena de 5 dias, e fazer o teste novamente depois do final da quarentena.

Viajantes que estiveram em trânsito ou estadia nos últimos 14 dias, nos seguintes países

Albania, Arábia Saudita, Arménia, Austrália, Azerbaijão, Bosnia e Herzegovina, Brunei, EAU, Jordânia, Líbano, Kosovo, Moldavia, Montenegro, Nova Zelândia, Qatar, Coreia, Macedónia, érvia, Singapura, Ucrânia, Taiwan, Hong Kong e Macau, .

  • Preencher o Formulário Localizador de Passageiros (Passenger Locator Form) – versão online ou preencher durante o voo, antes de entrar na Itália
  • Apresentar o Green pass na chegada, emitido pela autoridade de saúde de seu país certificando a vacinação completa contra COVID-19, realizada com pelo menos 14 dias de antecedência, usando uma vacina reconhecida pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA)
  • Apresentar o teste de PCR ou antígeno negativo, feito nas 72 horas anteriores à chegada à Itália
  • Os documentos são aceites em Italiano, Inglês, Francês ou Espanhol. Se for em outra língua deverá mandar traduzir e autenticar em cartório (notário).
  • Caso não tiver o ciclo completo de vacinação pelo menos 14 dias antes da entrada, ou se não conseguir provar que teve Covid e recuperou, não mais de 6 meses antes do voo, para além do teste negativo deverá fazer uma quarentena de 5 dias, e fazer o teste novamente depois do final da quarentena.

Crianças menores de 6 anos não são obrigadas a apresentar prova de resultado negativo de teste PCR ou antígeno na entrada na Itália, mas devem cumprir a obrigação de quarentena quando necessário.

Pessoas menores de 18 anos estão isentas da obrigação de quarentena (quando aplicável) somente se estiverem acompanhadas por um adulto (pai ou outro acompanhante) em posse de um Green Pass.

Corredores Turísticos Covid Free

O Ministro da Saúde Italiano assinou, dia 28 de Setembro de 2021, uma portaria que estabelece (em caráter experimental e com protocolos de segurança rígidos) – corredores de viagens COVID FREE para destinos turísticos fora da UE. Os corredores estão a operar para Aruba, Maldivas, Ilhas Maurício, Seychelles, República Dominicana, Egito (limitado às áreas turísticas de Sharm El Sheikh e Marsa Alam).

Quais as vacinas permitidas

  • Moderna 
  • Pfizer/BioNtech,
  • AstraZeneca/Oxford,
  • Johnson&Johnson/Janssen

Requisitos após entrada na Itália

Locais Públicos

Obrigatório:

  • Certificado Digital da UE (Green pass) para cidadãos da UE
  • Para não cidadãos da UE – Comprovante de vacinação (uma só dose é aceite, não exigem o ciclo completo),
  • PCR ou Antígeno realizados no máximo até 48 horas antes
  • Prova de recuperação do Covid até no máximo 6 meses antes

Onde?

  • Avião, trem, navio, balsa ou ônibus pela Itália (não nos transportes públicos urbanos)
  • Restaurantes, bares, sorveterias e confeitarias para consumo à mesa em ambientes fechados
  • Eventos abertos ao público, eventos esportivos, tanto ao ar livre quanto em ambientes fechados
  • Museus e locais de cultura, shows
  • Piscinas e academias
  • Festas privadas, como recepções de casamento
  • Festivais e feiras comerciais
  • Convenções e congressos
  • Spas e centros de fitness
  • Salas de jogos e lojas de apostas, salas de bingo e cassinos

Os documentos são aceites em Italiano, Inglês, Francês ou Espanhol. Se for em outra língua deverá mandar traduzir e autenticar em cartório (notário).

Menores de 12 anos estão isentos

Uso de máscara

Não é obrigatório em espaços abertos, a não ser que esteja em locais com aglomeração de pessoas.

Para entrar em monumentos, museus, restaurantes, academias, e outros locais públicos fechados o uso de máscara é obrigatório.

Onde fazer os testes

Os testes rápidos de antígeno estão disponíveis nas farmácias e em tendas montadas fora das farmácias, em várias cidades. Aconselho reservar com antecedência para ter a certeza que consegue fazer o teste. Os testes custam 22 Euros e o resultado sai em menos de 30 minutos.

DICA DE OURO:

Testar grátis na Cruz Vermelha. A Cruz Vermelha italiana tem centros de teste gratuitos nas Estações Centrais de Trem (Stazione Centrale) em 11 das maiores cidades da Itália: Bari, Bolonha, Cagliari, Florença, Milão, Nápoles, Palermo, Reggio Calabria, Roma, Torino e Veneza.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.