Finalmente temos Boas Notícias

Não sei quanto a vocês, mas para mim esta quarentena serve certamente para entender o quanto a liberdade é importante. E o quanto viajar me dá liberdade.

Dia a dia sonho com novas viagens, planejo novas viagens, desenho novas viagens. No papel, no digital. Mas sabia até sábado que tudo era, por enquanto, somente um plano, um sonho, uma vontade sem limites. Porque com a situação do Covid 19, as fronteiras estavam fechadas. Principalmente nos destinos com os quais trabalho, Itália e África do Sul.

Mas Di, disseste até sábado? O que significa isso?

Significa minha gente, que finalmente temos boas notícias. Alguns países Europeus estão a abrir as fronteiras para viajantes que residem na Europa.

Sim, parcialmente boas notícias, porque vocês que como eu vivem fora da Europa, por enquanto só podem continuar sonhando. “POR ENQUANTO” Mas já com uma luz no fim do túnel.

  • Itália vai abrir as fronteiras com a União Europeia, sem necessidade de quarentena, a partir de 3 de Junho
  • França, Suíça, Áustria e Alemanha vão reabrir progressivamente as fronteiras a partir de 16 de Maio e até 15 de Junho, altura em que esperam que seja possível a livre circulação entre os quatro países.
  • O Governo esloveno abriu esta sexta-feira as fronteiras do país aos cidadãos da União Europeia (UE)
  • Letônia, Estônia e Lituânia já haviam concordado em reabrir as fronteiras para os seus cidadãos a partir do dia 15 de maio.

Posso confessar uma coisa? Chorei quando vi as notícias. Finalmente um pouco de alegria e esperança. E chorei mais quando vi as filmagens dos amigos italianos, que finalmente puderam sair à rua depois de tanto sofrimento. Que emoção.

Isto cria uma vontade imensa de ajudar, de trabalhar. Por isso se VOCÊ está na Europa, e pretende viajar para Itália, eu estou aqui. Para uma simples consultoria, ou para o planejamento da sua viagem. Não aquela do turismo de massa, mas aquela que todos nós e o planeta merecemos. Com tempo, saboreando cada momento, absorvendo cada detalhe, cada cheiro, cada sabor. Uma viagem autência e verdadeira, para uma Itália sofrida, autêntica, que precisa de todos nós.

Esta Itália das imagens abaixo, maravilhosa, única, inigualável, que eu amo, e tenho certeza que, com a minha ajuda e paixão, você amará também.

Vamos sonhar juntos?

Como Viajar Sózinha

Tenho recebido várias mensagens de mulheres que querem viajar sózinhas, mas têm medo, não sabem como começar, recebem críticas por querer viajar sózinhas, enfrentam preconceito, sentem-se inseguras, etc.

Já postei algumas dicas no meu Instagram várias vezes, mas o IG é uma media social limitada quanto ao tamanho do texto que podemos publicar. Nada melhor que aqui para publicar algo mais completo.

Em primeiro lugar deixe lhe dizer:

Só você sabe das suas dores, desejos, e vontades. E só a você compete escolher o que fazer da sua vida. Os que os outros dizem, criticam, esculacham, ignore. Simplesmente ignore. Ou você nunca irá começar esta jornada, e nunca irá realizar os seus sonhos. Entendeu?

Então vamos lá. Viajar sózinha é um desafio, tem desvantagens como tudo na vida, mas a recompensa e as vantagens superam de longe tudo o resto.

Você tem medo? Lhe entendo a 100%. Eu também já tive, eu entendo as suas dores e inseguranças. E por entender, decidi ajudar. Neste post você vai encontrar a fórmula que eu desenvolvi, que deu certo comigo e com muita gente que já ajudei, para começar a viajar sózinha.

Vai dar certo com você? Não sei. Mas se você não tentar nunca vai saber. Não tem um orçamento alto? Não tem problema, esta estratágia funciona para qualquer bolso.

Se goste, goste da sua companhia

Parece uma daquelas frases de auto ajuda certo? Mas não é. É a mais pura necessidade. Se você não aprender a gostar de você mesma, da sua própria companhia, viajar sózinha não vai ser prazeroso.

Quanta gente eu encontro, que se queixa que se sentiu sózinha, para baixo, triste, por não ter companhia, por sentar sózinha em restaurante.

Quando eu começo a conversar com elas, chego sempre à mesma conclusão: aquela pessoa não se sente confortável na sua propria pele, não gosta da sua própria companhia.

Comece a viajar dentro do seu país

Ou mesmo dentro da sua cidade e/ou região/estado. Começar a viajar sózinha no próprio país pode ter várias vantagens:

  • Você fala o idioma, pode se comunicar facilmente
  • Como você é nacional / residente, conhece bem os hábitos culturais, sensibilidades e peculiaridades.
  • Você pode voltar rapidamente para casa caso necessário
  • Se ficar doente, sabe para onde ir, onde é seguro ir.
  • Pode contactar a família e os amigos e obter ajuda, se necessário.
  • Geralmente sai mais barato

Viaje para Países Vizinhos

Eu vivo em Moçambique, e depois de viajar aqui dentro, comecei a pegar no meu carro e sair dirigindo até à Suazilândia e África do Sul, que ficam a 2 horas de viagem. Ajuda que eu amo dirigir.

Não pode dirigir, não tem habilitação, não gosta? O país vizinho fica longe?

Nada disso é impedimento. Onibus, trem ou avião, são ótimas opções. Não se limite.

Ao viajar para esses países, que de certa forma ficam perto, são mais acessíveis, e você pode voltar ao seu país rapidamente se for necessário, você vai ganhar experiência de estada num país estrangeiro, com outra cultura e outra língua. Vai aprender a estar na sua própria companhia e a identificar e corrigir os seus erros.

Vai começar a gostar muito mais de estar consigo mesma e a se sentir à vontade para comer sozinha, ir ao cinema, dirigir para algum lugar para ver os arredores.

Vai lhe dar uma sensação de liberdade e confiança em si mesma, e será a prática perfeita para a sua primeira viagem solo intercontinental.

Viaje para um país que fale a sua língua

Tudo bem, você já viajou dentro do seu país, já viajou para países vizinhos e de língua diferente, já começou a aprender a gostar da sua companhia, mas chegou a altura da sua primeira grande viagem! Fica um friozinho na barriga e a insegurança bate de novo.

Então, viaje para um país que fala a sua língua. Vai se sentir muito mais confortável, segura, e adquirir experiência para a sua grande viagem, a viagem dos sonhos, aquela que você quer muito fazer, mas que tem medo de ir sózinha.

Chegou a hora, a viagem intercontinental para um país estrangeiro, de outra língua, outra cultura

Finalmente, viaje sozinha com confiança para um país que lhe é totalmente estranho que fala um idioma diferente, que tem uma cultura diferente, hábitos que para si podem ser estranhos.

A experiência que você já adquiriu, vai te dar confiança para enfrentar esse novo desafio.

Mas isso implica alguns passos, para uma viagem boa, segura e agradável.

Decidir sobre o destino

  • O mundo é enorme, cheio de tantos lugares incríveis para ir. Selecionar um país pode ser uma tarefa bastante difícil, então, o que fazer para facilitar a escolha?
  • Pergunte a si mesma qual é o objetivo da sua visita (praia, montanha, cultura, arte, história, vida selvagem, urbana, etc.)
  • Faça uma lista dos destinos que se encaixam nos seus objetivos. Reduza a lista para destinos em que você se sentirá mais à vontade (por exemplo, em vez de uma ilha distante que possa estar longe do seu país ou em que as comunicações sejam irregulares, escolha um país com um bom litoral e praias, onde você se sentirá mais confiante)
  • Leia tudo o que puder sobre o destino para o qual você pretende viajar. Pesquise na internet, leia sites de viagens, leia blogs com conteúdo relacionado, veja no pinterest, consulte sites oficiais, compre um guia, converse com outras pessoas que estiveram lá.

Planeje, planeje muito, planeje de novo

  • Trabalhe com um travel designer. Nós estamos aqui para isso. Para ajudar, guiar, orientar, desenhar a sua viagem dos sonhos. Para qualquer bolso, destino, pessoa. Os travel designers são especialistas em um ou vários destinos. Procure um que seja especialista no seu destino. Acredite, faz a diferença.
  • Certifique-se de que você e o planejador de viagens trabalhem juntos para refinar o plano e ajustá-lo às suas necessidades. Não se apresse, verifique se está completo.
  • Se não quiser usar um travel designer e escolher planejar sózinha, faça um check list de tudo o que tem que fazer (em breve vou oferecer o meu para vocês, fique atenta).
  • Inclua tudo no seu checklist ( alojamento, guias, voos, locais aonde ir, onde comer, etc.).
  • Verifique os requisitos de visto. Em alguns países, o processo de visto pode consumir bastante tempo, cuide disso o mais rápido possível
  • Verifique os requisitos de vacinação e obtenha as vacinas necessárias com antecedência (para evitar reações e permanecer em uma cama de hotel doente em vez de aproveitar as suas férias)
  • Tire cópias de todos os seus documentos e autentique. A menos que você esteja indo para um local que exija documentos oficiais, mantenha-os no hotel em segurança e leve a cópia com você
  • Verifique a localização e o contato telefônico da embaixada / consulado do seu país
  • Verifique os requisitos legais para entrar no país onde vai
  • Verifique com quanto tempo de antecedência tem que estar no aeroporto, à ida e no regresso. Planeje para chegar a tempo (em voos internacionais, pelo menos 3 horas antes)
  • Não marque voos de conexão com pouco tempo de trânsito entre a chegada e a partida
  • Garanta que o seu passaporte é válido por pelo menos 6 meses após a data da viagem
  • Verifique com antecedência, como chegar ao seu alojamento, como sair do aeroporto para o destino. Se tem ligação de trem, garanta que sabe como chegar à estação de trem e com tempo suficiente.
  • Reserve e compre com antecedência as passagens de trem (quando tiver o seu plano fechado, o seu voo comprado), e verifique o tipo de bilhete e quais as condições de cancelamento/reembolso. Na Itália por exemplo, pode poupar bastante comprando online e com antecedência.
  • Marque todas as atrações, museus etc, com antecedência.
  • Reserve acomodações (planeje tudo com antecedência para evitar surpresas desagradáveis). Confirme se tem transporte público local. Se não for confiável, escolha acomodações próximas às principais atrações que você visitará
  • Tente sempre chegar aos seus destinos durante o dia (de manhã, de preferência para desfrutar de um dia inteiro), evite aterrar à noite em um lugar estranho.

Aprenda frases básicas na língua desse país

Você não pode imaginar como as atitudes mudam, como as pessoas se tornam mais amigáveis ​​e o recebem melhor se você aprender o idioma. Os termos básicos ajudam demais.

Um erro comum que cometemos é assumir que todos falam inglês. Onde quer que a gente vá. Pessoas comuns, não são obrigadas a falar inglês. Muitas vezes tentam, tentam muito, como acontece na minha terra natal, Portugal, mas isso acontece principalmente nas cidades, se você viaja para pequenas cidades e vilas, então é diferente.

Não é uma obrigação a população local falar inglês. Lembre-se que você está no país deles, e eles não são obrigados a adaptar-se a você e seus desejos e limitações. Você sim, deve fazer o esforço.

Atenção, não estou dizendo que não devemos tentar nos comunicar em inglês, ou que somos obrigados a aprender a língua, de jeito nenhum!

Mas é do nosso interesse que a nossa viagem corra bem, pelo menos tentar aprender algumas palavras básicas no idioma do país para onde vamos.

Sabe que a atitude das pessoas em relação a você muda instantaneamente se você pelo menos as cumprimentar no idioma delas? Isso mostra interesse, mostra que você não é apenas mais um turista que está lá para desfrutar da terra e não dar a mínima para eles. E 99% das pessoas responderão de maneira amigável e acolhedora.

Mas Di, e como aprender? Existem vídeos incríveis online, youtube, sites, recursos gratuitos, para quase todos os idiomas. Eu comecei a aprender italiano, não apenas amo a língua e cultura, porque viajo frequentemente para lá, porque é um destino que eu trabalho .

Considere fazer um tour

Se você ainda se sente insegura em viajar sozinha, por que não contratar um tour guiado??

É seguro, divertido e você conhece todos os tipos de pessoas diferentes e interessantes, ou, se você não quiser conhecer ninguém não precisa.

escolha um tour em grupos pequenos e não aqueles de turismo de massa, que te fazem visitar 1000 coisas em poucas horas, são uma correria, e você sai de lá triste e desiludida.

Reserve com antecedência e verifique se é uma empresa confiável.

Contrate seguro de viagem

Inegociável. Nunca viaje sem seguro de viagem. E não é aquele do cartão de crédito, que cobre somente alguns custos. A última coisa que você vai querer é, ter um acidente (bate na madeira), e não ter seguro para cobrir custos de médico, hospital, internamento, cirurgia, etc.

Escolha um bom seguro, abrangente, e verifique todas as condições antes de comprar.

Compartilhe o seu plano de viagem com a família e alguns amigos

Tenha sempre a certeza que a família e amigos sabem onde você está indo, quando, onde está hospedada, quais os contatos da acomodação, para que possam entrar em contato / ajudá-lo rapidamente, se necessário.

Leve consigo a sua mini farmácia

Há medicamentos que você pode não encontrar no país para onde vai. Por exemplo, ENo na Itália não tem, eles têm substituto, de produção local, mas pode não funcionar tão bem. Leve aqueles medicamentos que toma com frequencia (em doses adequadas, não precisa e nem deve levar a farmácia inteira tá? Até porque existem restrições quanto ao que levar).

Esteja sempre conectada

Compre um chip no país onde estiver, é mais barato, e funciona direitinho. Pode usar o roaming do seu, mas verifique sempre se funciona no país para onde vai. Em muitos países não existe acordo comercial com a sua operadora. Já sem falar que os custos de Roaming são altíssimos.

Na Itália por exemplo, pode comprar um chip da TIM, com 25 GB, que dura 1 mês, por 25 Euros. Super compensa.

E agora?

Agora menina, se jogue. Logo que viajar voltar a ser seguro e possível, corra atrás do seu sonho. Se precisar de ajuda conte comigo.

A Itália Clássica

Já reparou que a grande maioria das pessoas na sua primeira viagem a Itália escolhe 4 cidades? Roma, Florença, Milão e Veneza.

São sem dúvida cidades maravilhosas, lindissimas e imperdíveis. Cada uma do seu jeito, com as suas características, costumes, gastronomia.

Essas 4 cidades fazem parte do que normalmente se chama a Itália Clássica. Pessoalmente gosto de adicionar Bolonha a essas quatro, porque é uma cidade fascinante, com uma infinidade de coisas para ver e fazer.

Qual seria a altura ideal para visitar as clássicas?

Na minha opinião, em Maio, e metade de Setembro a final de Outubro. As temperaturas são gostosas, não demasiadamente quentes nem frias, e a quantidade de turistas é significativamente menor que no Verão.

Qual seria o percurso ideal?

Depende muito do planejamento que você faz, e das cidades de chegada e partida.

Se marcar a viagem voando da forma “Multi City” ou cidades múltiplas (que muitas vezes sai bem mais barato se calcular todos os custos envolvidos, desde o transporte terrestre, estadia, etc), duas opções:

  1. Milão – Veneza – (Bolonha) – Florença – Roma
  2. Roma – Florença – (Bolonha) – Veneza – Milão

Quanto tempo?

Incluindo Bolonha

  1. 14 dias – 4 dias em Roma, 3 dias em Bolonha, 3 dias em Florença, 2 dias em Veneza, 2 dias em Milão

Sem Bolonha

  1. 10 dias – 3 dias em Roma, 3 dias em Florença, 2 dias em Veneza, 2 dias em Milão
  2. 14 dias – 4 dias em Roma, 4 em Florença, 3 em Veneza e 3 em Milão

O que ver?

Depende. Muito. De quê? Do que VOCÊ GOSTA. E e aí que entro eu, desenhando o seu sonho, para que as suas férias sejam as férias dos SEUS sonhos. Vou deixar aqui uma amostra do que pode ser visto, em próximos posts vou detalhar cada cidade no circuito clássico. Valeu?

Roma

Milão

Bolonha

Florença

Veneza

Covid 19, O que fazer quando em Quarentena?

Covid 19, o assunto do momento, em todas as redes sociais e em todos os países.

Aqui onde eu vivo não estamos em quarentena. Mas neste momento estou ficando em casa por vontade própria, fazendo a minha parte para tentar travar o Covid 19, e trabalhando de casa.

Muita gente se queixando que não sabe mais o que fazer em casa. Eu confesso que para mim é fácil ficar em casa, e adoro estar em casa. Mas entendo que a voluntariedade e a obrigatoriedade fazm o ser humano ter diferentes comportamentos, na mesma situação.

O que fazer então, ficando em casa? (assumindo em alguns casos, que a pessoa não está com Covid19).

Dormir

Dormir é uma coisa preciosa, que muito de nós não temos durante a semana, porque acordamos cedo para trabalhar.

Quantas vezes a gente diz, ao chegar a Segunda Feira “aiiiii quem dera que fosse sexta para dormir mais um pouco”. E então, é sexta meus lindos. Bora dormir? Vamos aproveitar estes dias e por o sono em dia? Não se esqueçam, dormir é importantissimo para o nosso sistema imunitário. Dormir mal e pouco torna-nos mais vulneráveis.

Conectar-se consigo mesma

Que luxo não é mesmo? Termos tempo para nós, refletirmos sobre a vida, a nossa essência, o nosso percurso, os nossos planos, o que conseguimos atingir e o que queremos para nós, quem somos, o que queremos ser

Ler

Que luxo também. Poder ficar jogada no sofá lendo todos aqueles livros que sempre quisemos mas não tinhamos tempo. Existem várias livrarias disponibilizando livros grátis online.

Ver tv, séries, filmes

Lembra aqueles filmes que quer ver faz tempo? Então, agora é tempo. Netflix, IPTV, e outros serviços de streaming, têm uma lista infindável de opções.

Organizar a casa

Quantas vezes reclamamos que não temos tempo para organizar a nossa casa, o nosso closet? Agora é tempo! Temos todo o tempo do mundo para isso.

Por a conversa em dia

Quem não se lembra dos tempos em que ficávamos horas ao telefone com as amigas? Nem havia celular, skype, whatsapp nessa altura. Mas ficavamos e a conversa rolava solta, deliciosa. Porque não voltar a fazer isso?

Aprender algo novo

A internet está cheia de cursos, de tutoriais, porque não? Aprender fotografia (O IG do Paulo del Valle é ótimo para isso, culinária, desenho, ou mesmo algo relacionado com a profissão, ou pequenos cursos profissionalizantes. fazer uma nova receita, algo que você nunca tem tempo de cozinhar.

O conhecido chef Italiano Massimo Bottura (com estrelas Michelin) está a dar aulas gratuitas de culinária no Instagram dele.

Comece aquela rotina de exercícios que anda a adiar faz tempo

TV, Internet, excelentes fontes de programas de exercícios para fazer em casa. Exercício fisico joga um papel importantissimo na manutenção da saúde fisica e mental. Existem vários profissionais oferecendo aulas grátis durante este tempo. Aproveite.

Escreva

Não precisa ser blogger para escrever. Faça um diário, um jornal, anote os seus pensamentos, sentimentos, planos. Passe para o papel as suas frustrações, medos, desejos, estratégias para ultrapasssar estes tempos dífíceis.

Visite museus e parques de forma virtual

De casa é possível fazer tours virtuais em mais de 1.200 instituições no mundo. Desde a Galleria degli Uffizi em Itália, ao Museu Guggenheim em Nova York e ao Museu JP Getty em Los Angeles. Veja aqui: https://www.goodnewsnetwork.org/tour-2500-world-famous-museums-from-comfort-your-own-sofa/

Organize as suas fotos

Não sei quanto a você, mas eu adio muitas vezes a organização das fotos por falta de tempo (e porque tenho muitas fotos). Aproveitar este tempo para organizar as fotos em albuns, salvar na cloud (eu uso a Dropbox), planificar posts no Instagram, editar as fotos, etc.

Aprender uma língua nova

Quantas vezes nao viajamos porque achamos que não vamos conseguir comunicar. Quantos de nós querem aprender ou melhorar o seu conhecimento? Aproveite este tempo. Existem vários sites comaulas online de diferentes línguas. Várias pessoas dão aulas online também (eu dou aulas de inglês e de português, e conhecimentos básicos de Italiano). Aproveite e aprenda mais uma língua, por vezes faz toda a diferença na nossa vida e nas nossas viagens.

Planifique a sua próxima viagem

Quem falou que nunca mais vai viajar?

Vai sim, e a sua viagem vai ser importantíssima para ajudar os países afetados a recuperar a economia.

Países como Itália, Espanha, França, China, Portugal, vão precisar de recuperar. Muitos têm no turismo uma das principais fontes de receita.

Aproveite este tempo, para planificar a sua viagem com calma. De preferência comigo rsrsrsrs

Vamos sonhar juntas a sua viagem?

Covid 19 – O que saber

Covid 19 um surto que virou epidemia e que por fim virou pandemia. Todos já ouvimos falar dele, mas infelizmente ainda existe muito desconhecimento, sobre o que fazer.

Decidi deixar aqui alguns esclarecimentos, para ajudar as pessoas a entender como se podem prevenir, e ao mesmo tempo como podem ajudar a evitar uma maior disseminação da doença.

Você pode não ser grupo de risco, para si pode ser simplesmente um resfriado, mas já pensou que para o seu pai, avô, parente com diabetes, poderá ser mortal? Manos egoísmo. Vamos dar as mãos e fazer deste mundo algo melhor para todos

Di

O vírus já se espalhou, não tenha dúvidas. E cada vez mais se vai espalhar, num curva exponencial. Achatar a curva, reduzir a velocidade de propagação do vírus é primordial

Alguns factos

  1. A Covid19 para 80% das pessoas infectadas, será somente uma gripe. PORÉM 20% dos infectados precisa de assistência hospitalar.
  2. O vírus dura menos no calor, PORÉM ele propaga-se sim (veja os casos do Brasil, da África do Sul, etc.)
  3. Quanto mais idoso, maior o risco de agravar a doença
  4. Pessoas com doenças crónicas estão no grupo de risco. Diabetes, asma, hipertensão, doença cardíaca, Aids, cancer, são condições que tornam o paciente como grupo de alto risco
  5. As crianças PODEM transmitir o vírus sim, embora tenham um quadro somente gripal. Continuar a conviver com pessoas de risco aumenta o risco de contágio

O que fazer então?

O ISOLAMENTO social é a melhor alternativa. O DISTANCIAMENTO social a segunda.

  1. Não entre em pânico, mas não negue o problema. Ambos estão errados.
  2. Faça, não espere o governo fazer
  3. Viajou recentemente? Faça auto quarentena
  4. Distancie-se do próximo, isole-se socialmente. Tente ficar em casa o mais possível
  5. Se tem sintomas de gripe, fique em casa, isole-se. Não corra para o hospital, porque pode não ser COVID19. Se o quadro piorar então sim, vá ao hospital. Correr para o hospital tem vários problemas: vc aumenta a chance de ser infectado, você entope os serviços de saúde, vc tira lugar a quem realmente precisa. Porém, falta de ar combinada com febre e tosse são sinais associados ao COVID19
  6. Não faça o teste se não tiver sintomas. Lembre-se que os testes são limitados, e são necessários para quem realmente precisa de ser testada.
  7. Não use máscara se não tiver sintomas. Veja a imagem abaixo
  8. Lavar frequentemente as mãos por um mínimo de 20 segundos, com sabão, alcool a mais de 70% ou alcool gel
  9. Evitar secar as mãos com secador de ar, use papel descartável
  10. Manter pelo menos um metro de distância de qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando
  11. Evitar contato físico ao cumprimentar;
  12. Evitar tocar nos nossos olhos, nariz e boca;
  13. Cobrir a boca e o nariz com o cotovelo dobrado ou tecido descartável ao tossir ou espirrar;

Evite viajar até as coisas acalmarem

Mas então Di, você não é travel designer? E está a aconselhar as pessoas a não viajar?

Sim, porque acima de tudo sou cidadã, preocupada comigo, com os meus familiares, amigos e VOCÊ

Mas, isso não significa deixar de viajar para sempre, e principalmente, deixar de planejar a sua viagem.

Vamos aproveitar este tempo para sonhar a sua viagem juntas? E quando for novamente seguro e aconselhável viajar, tudo estará certinho e pronto para a sua viagem dos sonhos. Planejada com carinho, cuidado, respeito.

Lembre-se que depois da pandemia, muitos países vão precisar da nossa ajuda para se recuperar, e nós como viajantes e pessoas que trabalham com viagens, vamos desempenhar um papel super importante nessa recuperação. O turismo é uma grande fonte de receita para esses países, ajuda os negócios locais, a ecnomia local.

Por isso mesmo, vamos viajar sim, em breve, de forma responsável

Andiamo in Italia?

Andiamo in Italia significa “Vamos a Itália”?.

E não, não estou a dizer para irmos agora.

Mas porque este post então? Você pergunta.

Porque todos vocês sabem que a Itália é um amor, uma paixão sem explicação.

Desde o primeiro dia em que pisei lá.

E todos sabemos que a Itália está enfrentando um tempo muito difícil com a pandemia COVID 19.

Ontem, eu estava assistindo as pessoas na Itália cantando nas suas varandas, bem como um vídeo da Freccie Tricolore (a equipe de voo acrobático ) e as lágrimas corriam, e ao mesmo tempo arrepiava-me toda.

Não de tristeza, mas de orgulho. Ver o povo italiano unir forças e permanecer forte apesar de estar em quarentena, com as ruas vazias, monumentos fechados, restaurantes fechados.

Apesar dos milhares de positivos ao Covid19 e de mais de 1500 mortes, a Itália encontrou forças para cantar.

Fiquei com tanto orgulho daquela população sofrida, e mais uma vez a saudade bateu, e a vontade de ajudar a recuperar a Itália, assim que pudermos viajar para lá, bateu forte, muito forte.

Claro, outros países, como o meu Portugal, também merecem a minha homenagem e pedido de ajuda, mas hoje, este post é sobre a Itália.

E porque, só porque, a Itália é incrível do sul ao norte, vamos viajar virtualmente pela Italia neste post.

Forza Italia!

E acabo este post, com a minha Roma, la Città Eterna,

E por favor não virem as costas a Itália, vamos sonhar a Itália juntos, novamente, vamos aproveitar este tempo e planejar a sua viagem dos sonhos. Que sim, se irá realizar. Não agora, mas daqui a uns meses.

A sua, e a minha. Porque sim a Itália é um sonho, e porque sim, não me canso dela.

África do Sul, terra de contrastes

A África do Sul é aquele destino para o qual viajo quase mensalmente. Tenho a sorte de viver a 80km da fronteira, e em 3 horas estar na capital de Mpumalanga, para mim uma das regiões mais bonitas.

Quem nunca ouviu falar de Cape Town, Durban, Johannesburg, Kruger Park? Mas se perguntarmos por Nelspruit, Sabie, Graskop, Knysna, George, Outshoorn, Plett Bay, Saint Lucia, Ermelo, Barbeton, o caso muda de figura.

A África do Sul é um país com uma rede de estradas impressionante, paisagem natural diversa e lindíssima, terra do cabo da Boa Esperança, de algumas das melhores reservas naturais do planeta, terra dos Big 5, dos pinguins em Boulders Beach, das Focas na Seal Island, da história do Mandela na Robben Island, das cidadezinhas pitorescas do caminho do ouro.

De Mpumalanga a Kwazulu Natal, de Gauteng ao Free State, de Western Cape a Eastern Cape, a paisagem, cultura, costumes, mudam de forma impressionante.

A África do Sul tem a honra de ter um Reino Floral só para si – Cape Floral Kingdom. Tem o Kruger National Park, tem também o Graskop Gorge, a Panorama Route, o terceiro maior Canyon do mundo, as caves de Sudwala, as Montanhas Drakensberg, o Drakensberg park (património da Unesco), Namaqualand, Wolfberg Arch em Cedarberg, o Big Hole de Kimberley, Riemvasmaak em Northern Cape, Golden Gate Highlands National Park, o encontro dos dois Oceanos em Cape Point, o ponto mais ao Sul de África – Cabo Agulhas, e tanto mais.

Já tinha ouvido falar destes locais? Aposto que não, pelo menos grande parte.

E então, vamos sonhar a África do Sul juntos?

Itália uma paixão, um amor maduro, um destino imperdível

A Itália é tudo isso e muito mais.

É arte, é cultura, é história, é gastronomia, é enologia, é beleza natural e beleza edificada.

É um destino perfeito para viajar solo, para uma mulher viajar sózinha.

A Itália foi desde o primeiro dia uma paixão. Desde o circuito Itália Clássica, à Toscana, Costa Amalfitana, Umbria, Emilia Romagna….

A Itália tem cidades místicas, que se entrenham na pele, que nos fazem sonhar

De Veneza, La Serenissima, a bela, magnífica, destemperada, misteriosa, fascinante, acolhedora, intrigante, sofisticada e simples ao mesmo tempo, romântica, envolvente, Veneza. Definitivamente mulher

Florença, a cidade que cresceu em mim e se tornou um verdadeiro amor. Florença é, para a maioria das pessoas, amor à primeira vista. Para mim, apesar de adorar, não era essa paixão flamejante, era o que as pessoas chamam de amor verdadeiro e maduro. Aquele que cresce devagar e forte a cada vez, faz com que voltemos para mais. Florença da Uffizi, dos cantinhos que ninguém conhece, de Santo Spirito, do Giardino Bardini, do meu Duomo preferido. De Da Vinci, Dante, Lorenzo di Medicci, Michelangelo, Donatello, do renascentismo, dos etruscos….

Milão, tão mal conhecido, que deixa as pessoas de boca aberta quando falamos de tudo o que se pode fazer. Milão da moda, dos artesãos, Milão do terraço do Duomo, Milão dos canais….

Bolonha a magnifica em tons de vermelho e cheia de pórticos, dos mais simples aos mais elaborados. Bolonha da Universidade mais antiga, das Torres inclinadas, dos canais (sim tem!), da Mortadella, do Tortellini in Brodo, do gnocchi fritti, do friggione, do Tagliatelle al ragú, da Piadina. Bolonha da boemia, ahhh Bologna

E Roma…. Roma uma paixão infinita, uma amante sem limites, o conjunto da obra que faz dela o espelho da minha Itália. Roma é tudo e mais, muito mais. A Roma do Trasterevere, do Roscioli, do Sacro e Profano, do Forno, do Suplì, da Carbonara, da Cacio e Pepe, da Amatriciana, do Maritozzo. Roma do ghetto Ebraico, da Gianicolo, da Fontana Acqua Paola, da Fata Morgana, de San Pietro in Vincoli, de Santa Maria Maggiore, de San Paolo Fuori le Mure, da Via Condotti, da Piazza Navona, do Quartiére Coppedè, Roma….

A Itália de Saturnia, Bagni di San Filippo, Petriolo, Lajatico, Carrara, Toiano, Pitigliano; Siena, Borgo al Mozzano, Lago di Garda, lago Orta, Verona, Mantova, Bassano del Grappa, Lucca, Lardarello, Pianosa, Fiesole, Palermo, Salerno, Pompeia….

Vamos sonhar Juntas a Itália?

Portugal, o país pequeno de mil encantos

Sim, sou suspeita para postar sobre Portugal.

Porque sou Portuguesa

Porque amo o meu país

Mas afinal porque escolher Portugal?

Porque não é fácil encontrar num país de pequena dimensão como Portugal, tanta diversidade. De paisagens, de atrações

Porque tem séculos de história

Porque tem zonas de conservação lindissimas

Porque tem ilhas inigualáveis e únicas, como o Arquipélago dos Açores

Porque (para os PALOPS) falamos a sua língua (sim, com diferenças, viva a diversidade)

Porque somos acolhedores

Porque temos uma das melhores gastronomias do mundo (e os pastéis de nada nem são o melhor)

Porque temos praia, montanha, colinas que lembram a toscana, aldeias medievais, lagos

Porque somos pequenos e e temos uma rede de estradas muito boa

De Lisboa ao Porto e Faro.

Do Cabo da Roca (como disse Camões, nos Lusíadas ‘Onde a terra se acaba e o mar começa’) ao Cabo de Santo André (acredita-se ser o antigo Promontorium Avarus romano, referido por Ptolomeu).

Do Gerês ao Douro Vinhateiro

Da Costa Vicentina ao Algarve

Do Alentejo ao Minho

Portugal é uma caixinha de surpresas deliciosas

Esqueci algo?

Ahhhhh sim, o vinho, a charcutaria, de primeira qualidade, inesquecíveis

Esse é o meu Portugal, o verdadeiro, de sorriso fácil, de convites para entrar em casa e sentar à mesa, de inúmeros miradouros e paisagens, do sol, do calor humano, do melhor clima da Europa.

Venha comigo, sonhe com Portugal