Finalmente temos Boas Notícias

Não sei quanto a vocês, mas para mim esta quarentena serve certamente para entender o quanto a liberdade é importante. E o quanto viajar me dá liberdade.

Dia a dia sonho com novas viagens, planejo novas viagens, desenho novas viagens. No papel, no digital. Mas sabia até sábado que tudo era, por enquanto, somente um plano, um sonho, uma vontade sem limites. Porque com a situação do Covid 19, as fronteiras estavam fechadas. Principalmente nos destinos com os quais trabalho, Itália e África do Sul.

Mas Di, disseste até sábado? O que significa isso?

Significa minha gente, que finalmente temos boas notícias. Alguns países Europeus estão a abrir as fronteiras para viajantes que residem na Europa.

Sim, parcialmente boas notícias, porque vocês que como eu vivem fora da Europa, por enquanto só podem continuar sonhando. “POR ENQUANTO” Mas já com uma luz no fim do túnel.

  • Itália vai abrir as fronteiras com a União Europeia, sem necessidade de quarentena, a partir de 3 de Junho
  • França, Suíça, Áustria e Alemanha vão reabrir progressivamente as fronteiras a partir de 16 de Maio e até 15 de Junho, altura em que esperam que seja possível a livre circulação entre os quatro países.
  • O Governo esloveno abriu esta sexta-feira as fronteiras do país aos cidadãos da União Europeia (UE)
  • Letônia, Estônia e Lituânia já haviam concordado em reabrir as fronteiras para os seus cidadãos a partir do dia 15 de maio.

Posso confessar uma coisa? Chorei quando vi as notícias. Finalmente um pouco de alegria e esperança. E chorei mais quando vi as filmagens dos amigos italianos, que finalmente puderam sair à rua depois de tanto sofrimento. Que emoção.

Isto cria uma vontade imensa de ajudar, de trabalhar. Por isso se VOCÊ está na Europa, e pretende viajar para Itália, eu estou aqui. Para uma simples consultoria, ou para o planejamento da sua viagem. Não aquela do turismo de massa, mas aquela que todos nós e o planeta merecemos. Com tempo, saboreando cada momento, absorvendo cada detalhe, cada cheiro, cada sabor. Uma viagem autência e verdadeira, para uma Itália sofrida, autêntica, que precisa de todos nós.

Esta Itália das imagens abaixo, maravilhosa, única, inigualável, que eu amo, e tenho certeza que, com a minha ajuda e paixão, você amará também.

Vamos sonhar juntos?

Portugal, o país pequeno de mil encantos

Sim, sou suspeita para postar sobre Portugal.

Porque sou Portuguesa

Porque amo o meu país

Mas afinal porque escolher Portugal?

Porque não é fácil encontrar num país de pequena dimensão como Portugal, tanta diversidade. De paisagens, de atrações

Porque tem séculos de história

Porque tem zonas de conservação lindissimas

Porque tem ilhas inigualáveis e únicas, como o Arquipélago dos Açores

Porque (para os PALOPS) falamos a sua língua (sim, com diferenças, viva a diversidade)

Porque somos acolhedores

Porque temos uma das melhores gastronomias do mundo (e os pastéis de nada nem são o melhor)

Porque temos praia, montanha, colinas que lembram a toscana, aldeias medievais, lagos

Porque somos pequenos e e temos uma rede de estradas muito boa

De Lisboa ao Porto e Faro.

Do Cabo da Roca (como disse Camões, nos Lusíadas ‘Onde a terra se acaba e o mar começa’) ao Cabo de Santo André (acredita-se ser o antigo Promontorium Avarus romano, referido por Ptolomeu).

Do Gerês ao Douro Vinhateiro

Da Costa Vicentina ao Algarve

Do Alentejo ao Minho

Portugal é uma caixinha de surpresas deliciosas

Esqueci algo?

Ahhhhh sim, o vinho, a charcutaria, de primeira qualidade, inesquecíveis

Esse é o meu Portugal, o verdadeiro, de sorriso fácil, de convites para entrar em casa e sentar à mesa, de inúmeros miradouros e paisagens, do sol, do calor humano, do melhor clima da Europa.

Venha comigo, sonhe com Portugal